quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Vida besta

"Bão" mesmo é vida besta. O dia começa porque o sol se levanta e termina porque ele se põe. Tempo camarada, sem urgência de viver. Boa prosa.
Não tem pressa, não tem miséria, não tem luxo.
Tem muita criança para ocupar o muito tempo das mães.
Tem saúde, tem escola.
Não tem cinema, nem sushi, nem nada que esteja atrás das montanhas que contornam a cidade.
Tem eu deslocada, tão acostumada com o desespero diário do mundo.
Cidade grande é "bão tamém".

2 comentários:

Anônimo disse...

Essa tá no "Grande Sertão: Veredas":

"O dia depois da noite é o motivo dos passarinhos"

Ana Paula disse...

Vazante te inspirou. heim?