domingo, 5 de agosto de 2007

Antropofagia

A barba grande, as mãos rudes, as roupas sujas, a aparência da exclusão. Ele apareceu na grade do casa e pediu comida para as duas mulheres que estavam no jardim. "A dona da casa não está". "E daí, eu não vou comer a dona da casa. Não sou antropófago".
Antropófago assim, com acento e tudo, saiu da boca do andarilho. Certamente tem muito mais o que dizer, mas foi comido pela cidade.

Um comentário:

Isis disse...

Amiga, como sempre, está muito bom de ler!