quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Tão previsível

Era dia de jogo. Desde que chegou do trabalho ele estava tenso. O jogo era fora de casa e o time certamente teria dificuldade para vencer. Minutos antes da partida, ele estava incomunicável, perdido na tensão. Ela observava. "Nossa, como ele é previsível. Tomara que o time ganhe ou terei que suportar um mega mal-humorado", pensou ela. Jogo difícil, resultado ruim, profecia cumprida.
Na manhã seguinte, antes do café, ela parou diante da balança. Ele observava. "Tomara que apreça o mesmo número que ontem ou ela vai ficar num mal-humor do cão", pensou ele. Peso medido, número ruim, profecia cumprida.

2 comentários:

Ana Paula disse...

Adorei. O antropófago também foi ótimo.

Malco disse...

Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência