quarta-feira, 30 de setembro de 2009

A primeira redação a gente nunca esquece

A UNA fez um convênio com O Tempo e meus alunos estão produzindo páginas que sairão no jornal. E eles ainda têm de participar das reuniões de pauta com os sub-editores e editam a página com editor e diagramador, como qualquer repórter. Dá para sentir a tensão que a novidade está provocando neles. Uma mistura de ansiedade e medo, de felicidade e angústia. É a hora de ver a realidade e se defrontar com a profissão que escolheu, já com uma mão no diploma.

A minha primeira redação foi a Gazeta, na verdade a Gazetinha com conteúdo específico de Minas que circulava dentro da gazeta Mercantil. Era uma moçada que trabalhava lá e eu fazia matérias com escritores mineiros. Depois fui para a sucursal do JB. Isso foi em 2001, ano da minha formatura, e também ano em que essas duas redações fecharam. Eu cheguei a me perguntar se eu era pé frio... Mas depois passei por outros jornais e eles continuam firmes!

Um comentário:

Alma inquieta disse...

Olá Isadora,

Do jeito que tu escreves bem como é que tiveste dúvidas...só de brincadeira!

Um beijo de Portugal!