domingo, 20 de setembro de 2009

Uma carta para mim

Estou apenas quatro anos à frente e tenho de te dizer algumas coisas.
Hoje você se casou. Uma linda festa que exalava amor. Guarde bem esses momentos porque te ajudarão a viver o que está por vir.
Os próximos meses da sua vida serão tumultuados. Muito tumultuados. Os pilares que te sustentaram até aqui vão se romper. Você vai achar que foram todos, de tão forte que te parecerá o furacão. Separação, morte e doença vão invadir a sua família. Você mudará totalmente a sua vida profissional. Tudo de uma vez.
Quando tudo parecer desabado, lembre-se de olhar para dentro. Você vai ver que esse tempo tão imperativo te mostrará quem você é. Não tenha medo de olhar porque você vai gostar do que vai ver. Esse amor que exala hoje nessa linda festa faz parte de você e está pronto para banhar a sua vida sempre que você permitir.
Daqui a três anos a sua filha vai chegar e você vai perceber que tudo isso foi fundamental para te trazer a esse momento único. A tarefa de ser mão exige que você se olhe, que se goste, e que ame muito, muito.
Vem, você vai conseguir.

7 comentários:

Elaine disse...

Isadora,
Como é possível que umas poucas palavras me façam arrepiar desse jeito?
Que texto bonito!
Muito obrigada por repartir um pouco de você comigo.
Beijos.

Luciana disse...

Amei!
Essa idéia desse tema ta me fazendo refletir tanto...a cada blog novo,a cada post...
Muito lindo aqui.

Renata Nogueira disse...

Isa, arrasou!!
Parabéns pela participação!
Beijão

Pai dos trigemeos disse...

putz...

A Madrasta Má disse...

Isadora, muito linda sua carta... no meio de uma festa, tantas notícias! Como vc é forte! parabéns e felicidades! Bjinhos da Madrasta!

selma disse...

Oi ....que bom esta participação...fazer novos amigos....não é maravilhoso?Vim conhecer este kantinho e lhe dar parabéns pela sua cartinha.Beijos de luz!mariaselmadr.blogspot.com

Alma inquieta disse...

Ola Isadora,

Parabéns!

Esta história da carta mexeu com todo o mundo...até comigo!
Valeu a pena, se não fosse por outra coisa, pelo menos para vir até aqui!
Gostei muito!

Um beijo de Portugal!