quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Receber a herança sem perder a avó

Minha avó decidiu doar os bens já, vendo a reação de cada um.
Claro que gostei do presente inesperado, mas acho que ela me deu muito mais vida afora.
Vovó me ensinou a ter garra, a ter personalidade.
E ela sempre gostou de me contar as lições que a mãe dela dizia. Quando eu era menina, achava papo de gente careta. Hoje, que me tornei "careta", mesmo que siga muito pouco as lições, me encanto pelo mundo feminino que ela ensina nas suas histórias com ritmo de folhetim. Vovó me fala de como cuidar do marido, ensinar os filhos, coordenar trabalho e família. Acho graça em muita coisa que ela diz, mas acima de tudo vejo muito amor.
Essa coisa de ser mulher tem algo que se perepetua, por mais que o tempo mude, que os costumes sejam revirados, que o sentido pareça outro.
Obrigada, vó, a sua herança está muito além de uma escritura.

2 comentários:

Elaine disse...

Isadora,
Este é um comentário-convite.
Meu blog está completando neste mês um ano " no ar". Para celebrar a juntar gente interessante estou promovendo uma blogagem coletiva.
Ficarei feliz se você puder participar. Será um modo de divulgar seu espaço e conhecer outros blogs interessantes e que têm algo a dizer.
Conto por você.
O link para a inscrição é este:
http://elainegaspareto.blogspot.com/2009/08/convite-convocacao-pedido-promocao-ou.html
Elaine

Alma inquieta disse...

Olá Isadora,

Tens um sorriso lindo, mas vejo que mais do que o exterior tens o interior.
Que bonito que valorizas mais tudo o resto que a tua avó te deu do que uma escritura!
Parabéns pelo blog e pela pessoa que és!

Um beijo de Portugal.