domingo, 2 de janeiro de 2011

Aviso aos motoristas

No dia 23 de dezembro, lá ia eu pela Savassi, no carro do maridão. Na rua Sergipe, em frente ao Redentor, enquanto eu virava à direita um carro forte bateu na minha lateral traseira. Um homem gentil desceu, fez cara de "ai" quando viu o meu parachoque no chão e a listra amarela na minha lateral, e disse que não poderia fazer o BO naquele momento porque estava com o carro cheio. Argumentei que poderia esperar para ir com ele na hora na marcada, mas disse que era impossível. Aí fui sozinha.

Quando cheguei ao posto da civil no Detran, o distinto senhor já havia feito a ocorrência, alegando que estava parado e que eu, com meus super poderes especiais, bati a minha traseira na dianteira dele enquanto andava para a frente.

Liguei para a Prosegur e eles disseram que entrariam em contato com a seguradora deles. Maridão foi lá conversar e disseram, com todas as letras, que a seguradora decidiria quem era o responsável e quem se sentisse lesado que entrasse na Justiça. Dois dias depois ligaram, lamentando, pois a seguradora não pagaria o dano. Cara de pau não tem limites.

Ainda este mês entro na Justiça.

Aprendizados:
1. Nunca confie em motoristas de carros institucionais
2. Sempre fotografe a batida
3. Agarre na marra uma testemunha (ninguém se oferece)

10 comentários:

Isadora disse...

Prezado anônimo,
Por favor apresente-se.

APPedrosa disse...

Cho-ca-da! Isso não é cara de pau, é falta de caráter mesmo. Vergonha. Vergonha.Vergonha.

Isadora disse...

Pois é, Ana, dureza...

Isadora disse...

Replico o comentário anônimo postado aqui, retirando apenas o número da placa do meu carro. Reafirmo que tive de ir à delegacia sozinha, como consta no BO.

"Pelo que consta no BO, lavrado dia 23/12/2010, as 18:54h, o Peugeout 206, placa xxxx, e sua condutora foram atendidos pelos Vigilantes e encaminhados a Delegacia sem nenhum problema."

Ludymilla disse...

Impressionante a cara de pau desse povo, Isadora. Não por acaso se trata de uma empresa de seguros. Daí a gente entende a conduta dos vigilantes, contrariando a que deveria ser adotada moralmente.

Carlos Alberto Cândido disse...

Resolveu? Esse assunto merece uma matéria. Quantos motoristas já não se viram em situação parecida?
A propósito, recebi um daqueles emeios de alerta, que em geral apago, mas que tem a ver com isso. Como não dirijo, não sei se é verdade. Diz o seguinte:

JUSTIÇA VOLANTE
Sabe aqueles acidentes de trânsito chatos, discussões sobre de quem é a culpa etc.? Há um serviço público chamado Justiça Volante. Se você se envolver em acidente de trânsito, ligue 0800-644-2020. São cinco viaturas equipadas com juizado de pequenas causas, e, oficialmente, todo mundo sai de dentro da van como se tivesse saído de um tribunal.
Parece que o serviço está prestes a acabar simplesmente porque ninguém liga. Ninguém conhece.

RESTITUIÇÃO DE IPVA
Você sabia que quem teve seu veículo furtado ou roubado pode solicitar a restituição do IPVA proporcional ao período em que não fez uso do veículo? Artigo 4., Lei N. 8.115 de 30 de dezembro de 1985. "Par 6. - A dispensa do pagamento do imposto, na hipótese dos parágrafos 4 e 5. (veículo roubado ou furtado), no exercício em que se verificar a ocorrência, desonera o interessado do pagamento do tributo proporção do número de meses em que o titular do veículo não exerceu direito de propriedade e posse e, os casos de furto ou roubo, enquanto esses direitos não forem restaurados." A solicitação de restituição do Imposto deve ser feita na Secretaria da Fazenda, Guichê do IPVA.

Abraços

Isadora disse...

Nada resolvido... Mandei consertar e vou entrar na Justiça assim que voltar da praia. Também acho que dá boa matéria,mas agora vou esperar a decisão do juiz e propor uma matéria completa, mostrando o desfecho.
Obrigada pela atenção Carlos Alberto. Abs

Mone disse...

vivendo e aprendendo...
poxa, que sacanagem né? Mas tenho certeza que vai conseguir resolver, ainda que seja na justiça...
Beijos e tudo de bom em 2011!

rodrigonaddeo disse...

Acabou de acontecer isso comigo, vamos ver se vão agir dessa mesma forma. Estou em São Paulo e meu carro deu PT. Estava transitando pela 23 de maio, pista da direita tranquilamente.
O motorista do carro forte simplesmente não me viu e arrastou meu carro quase para guia. conclusão, aconteceu a mesma coisa. Fiz o BO e liguei, Deus me ajude pois trabalho com o meu carro.

rodrigonaddeo disse...

Acabou de acontecer isso comigo, vamos ver se vão agir dessa mesma forma. Estou em São Paulo e meu carro deu PT. Estava transitando pela 23 de maio, pista da direita tranquilamente.
O motorista do carro forte simplesmente não me viu e arrastou meu carro quase para guia. conclusão, aconteceu a mesma coisa. Fiz o BO e liguei, Deus me ajude pois trabalho com o meu carro.