quinta-feira, 19 de março de 2009

Letramento

Hoje a Vanessa discute no blog dela (Fio de Ariadne) a questão do letramento e relembra a triste estatística: menos de um terço dos brasileiros são devidamente letrados. 
A matéria que fiz que mais me emocionou na vida foi justamente sobre esse tema. Acompanhei o dia de um analfabeto e pude ver como ele teve de desenvolver outros significantes na vida para poder se socializar e até se locomover. Josemildo morava na rua da sorveteria, descia do ônibus quando via a loja de dois andares, trabalhava no prédio que tinha uma rampa na entrada e assim por diante. O crachá que o identificava no emprego estava com o nome "Josemilton" e ele não sabia explicar o que havia de errado, apenas sabia que aquele não era o seu nome.
Não bastasse a emoção da matéria em si, quando chegou o natal recebi um cartão de Josemildo, que estava cursando uma turma do Brasil Alfabetizado. 
No cartão, a letra da música "é preciso amor para poder pulsar, é preciso paz para poder sorrir e é preciso chuva para florir". 

2 comentários:

Paula disse...

Eu sei como é, minha mãe deu aula na EJA e teve experiências mto boas...
Tem sessão nova lá no "Canetas Coloridas".
Bom fim-de-semana!
Bjos,
Paulinha

Cadinho RoCo disse...

POis é. Mesmo com estatísticas e mais estatísticas este Brasil insiste na obrigatoriedade do voto que termina por promover realidade que vivemos nela.
Cadinho RoCo